"Ajudando as mulheres a liderar, vencer, governar." ✫Desde 2009✫

Comentários ‘Poderosas’

Brasileira é eleita melhor chef mulher do mundo Crédito: Maní Divulgação / CP

Em 2013 Helena foi premiada como a melhor da América Latina

A brasileira Helena Rizzo, do restaurante Maní, em São Paulo, foi eleita nesta terça-feira a melhor chef mulher de 2014 pelo prêmio Veuve Clicquot. Rizzo, que em 2013 foi premiada como melhor chef da América Latina, comanda as panelas do Maní ao lado do marido, Daniel Redondo, um espanhol com quem trabalhou no prestigioso restaurante Celler de Can Roca, na cidade espanhola de Girona.

A chef receberá a láurea no próximo 28 de abril, em Londres, durante cerimônia de premiação dos 50 melhores restaurantes do mundo. Em 2013, o Celler de Can Roca ficou no topo da lista. Gaúcha de Porto Alegre, Rizzo nasceu em 1978 e aos 18 anos chegou a São Paulo para seguir carreira como modelo. Começou então a trabalhar parcialmente nas cozinhas, até deixar definitivamente a moda de lado.

Antes de comandar o Café Na Mata, onde ganhou notoriedade, ela trabalhou com grandes nomes da gastronomia brasileira – Emmanuel Bassoleil, Luciano Boseggia e Neka Barreto, estão entre eles. Para aprimorar sua cozinha, a chef fez um tour pela Europa, onde passou cinco meses na Itália e três anos na Espanha.

Em 2006, Helena e Daniel Redondo abriram o Maní no bairro dos Jardins. Os organizadores do prêmio descreveram a comida do restaurante como “inteligente, de acordo com as práticas gastronômicas e ingredientes brasileiros e salpicada de influência espanhola”.

Do Correio do Povo

A bailarina Luana estudará engenharia elétrica no MIT – Foto Arquivo Pessoal

A bailarina mineira Luana Lopes Lara, 17, aguarda ansiosamente o próximo mês. Em abril, a jovem vai conhecer a universidade em que estudará pelos próximos quatro anos a partir de agosto: o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos.

A estudante soube da notícia na última sexta-feira (14) e já se decidiu. Vai deixar a Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville (SC), onde mora e estuda há três anos, para se dedicar ao curso de engenharia elétrica em uma das instituições mais conceituadas e concorridas do mundo.

“Eu sempre amei dançar e, por vezes, cheguei a pensar em ser bailarina profissional, mas também sempre quis estudar numa universidade de engenharia e fazer algo que pudesse mudar o mundo e ajudar as pessoas”, disse Luana, que recebeu a notícia de sua aprovação em Salzburgo, na Áustria, onde apresenta “O Lago dos Cisnes” com os integrantes brasileiros do balé russo Bolshoi.

“Nossa, eu estava ansiosa na sala da minha casa esperando [o resultado]. Daí li metade da carta de aprovação e já sai gritando. Comecei a chorar, abracei minhas amigas e liguei pros meus pais”, relembra.

A estudante recebeu uma bolsa de 20% e tentará mais um auxílio da Fundação Estudar, instituição sem fins lucrativos que apoia a formação de jovens brasileiros. Segundo ela, o gasto anual do curso é de cerca de 63 mil dólares.

Rotina, estudos e o balé

Luana soma em seu currículo uma série de títulos, como medalhas de ouro e bronze na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (2013) e na Olimpíada de Matemática de Santa Catarina (2012), respectivamente; prêmios de melhor aluna de seu colégio em Joinville; e melhor nota no curso escola avançada de engenharia mecatrônica da USP (Universidade de São Paulo).

O bom desempenho escolar da jovem é resultado de pouquíssimas horas de sono. “Tinha vezes que eu chegava a dormir 7 horas por semana. Meus pais ficavam super preocupados. Me mandavam dormir”, conta.

Em geral, das 7h20 às 12h30, a jovem fazia o ensino médio em uma escola particular focada nas áreas de ciência e tecnologia. Por volta de 13h15 ela chegava na sede do Bolshoi e saia de lá só às 19h45. Apesar do cansaço, a estudante tentava aproveitar todos os momentos livres durante a semana para estudar. Assim, conseguiria ter tempo livre nos finais de semana para sair com os amigos, ir ao cinema, assistir televisão.

Na época do vestibular, a estudante não focou muito na preparação para as provas brasileiras. Preferiu estudar para os exames de conhecimentos gerais SAT (Scholastic Aptitude Test) e para o de proficiência em inglês Toefl (Test of English as a Foreign Language), ambos exigidos pelas universidades norte-americanas.

“Desde pequena eu sonhava em estudar fora, mas foi depois de visitar minha irmã no campus da North Carolina State University [a irmã passou um ano estudando lá por meio do programa Ciência sem Fronteiras] que decidi que era isso que eu queria”, explica.

Em todo caso, decidiu fazer o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e conseguiu pontuação suficiente para estudar engenharia elétrica na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Para ela, a paixão pelo balé e pela engenharia provavelmente ajudou no processo de aceite do MIT. “Acho que o maior diferencial foi eu ser uma menina que dança balé e quer fazer engenharia [risos]“, brinca.

Com base em suas duas paixões, Luana pretende se especializar na área de robótica e deseja usar o que aprendeu com o balé para desenvolver movimentos robóticos mais orgânicos.

Mesmo tendo que deixar a escola do Bolshoi, ela faz questão de dizer que pretende continuar dançando. “Vou fazer aula no campus ou em alguma escola próxima”, destaca. “Quero que agosto chegue logo! Acho que vai ser bem difícil [no começo] e vou estranhar um pouco, mas acho que depois de um tempo vou conseguir acompanhar.”

Do Uol

 

Neste mês começou um ciclo de reflexões chamado Pequim+20, que lembra a conferência sobre os direitos das mulheres realizada pela ONU em Pequim.O objetivo é analisar os avanços desde a conferência há 20 anos. No Brasil, as mulheres ainda enfrentam problemas e desafios. Confira.

 

 

Da EBC

Margarita Zavala

Margarita Zavala

Às vésperas de completar 10 anos de circulação, a Revista Voto participa da XVII MIT Latin America Conference, no respeitado Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos. O encontro, no próximo dia 8 de março, terá a presença da Publisher da Voto e cientista política, Karim Miskulin, no campus do MIT, em Cambridge, Massachusetts. Ela fará a abertura da segunda parte do evento, à tarde, fazendo a apresentação da oradora principal, Margarita Zavala, primeira-dama do México até 2012 e provável candidata à presidência nas próximas eleições.

Em sua 17ª edição, o já tradicional evento congrega autoridades governamentais, empresários e acadêmicos, que formam uma plateia de 700 pessoas para debater a América Latina no MIT. É organizada pela MIT Sloan School, escola de negócios do instituto.

Para Karim, participar de um evento dessa magnitude é uma honra e significa a consolidação do projeto internacional da Revista Voto. Lançado há quatro anos, o selo VotoMundo tem realizado missões internacionais de sucesso para integrar lideranças brasileiras com universidades e investidores americanos que foquem, principalmente, a área da inovação. “O Brasil está perdendo a competitividade ano a ano e é preciso dar um choque de realidade em nossos gestores para que esta situação seja revertida urgentemente”, afirma.

A Publisher da Voto ainda destaca a importância da instituição no cenário mundial: “Além de ser o berço de mais de 70 Prêmios Nobel, o MIT é o principal centro mundial de tecnologias de ponta, com ampla aplicação social. É por isso que pretendemos, na ocasião, fazer referência às várias iniciativas que a Voto vem realizando no Exterior em temas tão distintos quanto BRICS, desenvolvimento sustentável e inovação tecnológica”, destaca.

Participam, ainda, da Conferência: o ex-presidente do Banco Central do Brasil, Henrique Meirelles; Adriana Cisneros, CEO do Grupo Cisneros (principal conglomerado empresarial da Venezuela); Juan Enriquez, diretor da Excel Venture Management; Fernando Fischmann, fundador e presidente da Crystal Lagoons; Andy Freire, fundador da Quasar Ventures; Carlos Gatto, CEO do IT at B2W Digital; Eduardo Moreira, fundador do Banco Brazil Plural; Luis Fernando Samper, CMO do Juan Valdez Café; e Woods Staton, CEO da Arcos Dorados. A Conferência será aberta pelo professor David Schmittlein, reitor da MIT Sloan School.

“Ter o MIT em parceria com a Voto reunindo grupo tão extraordinário é uma grande oportunidade de expansão para a América Latina e o Brasil no cenário internacional”, finaliza Karim. A Voto trará cobertura especial da MIT Latin America Conference no site (www.revistavoto.com.br) e em sua edição impressa de abril.

Forbes

Segundo ranking 2014 da Forbes, 31 bilionários têm menos do que 40 anos

Já se imaginou bilionário antes de completar 40 anos? Segundo o ranking 2014 de bilionários da Forbes, 31 pessoas conseguiram entrar para o clube dos mais ricos do mundo antes dessa idade.

A pessoa mais jovem com bilhões no banco é uma mulher de 24 anos. De Hong Kong, Perenna Key, com uma fortuna estimada em US$ 1,3 bilhão, tem uma participação de 85% na Logan Property Holdings, uma companhia com foco em negócios de imóveis residenciais.

Uma diferença de cinco anos separa a mais jovem da lista do segundo mais novo. De acordo com a Forbes, depois de Perenna Key, aparece um dos fundadores do Facebook. Dustin Moskovitz, 29, tem uma fortuna estimada em US$ 6,8 bilhões.

O terceiro mais jovem também está relacionado à rede social mais famosa do mundo. O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, também com 29 anos, é dono da maior fortuna entre os bilionários com menos de 40 anos. A Forbes estima que sua riqueza seja de US$ 28,5 bilhões, o que o põe na 21ª posição no ranking geral, que conta com 1.645 nomes.

Depois de Zuckerberg, a maior fortuna entre os mais jovens é do colombiano Alejandro Santo Domingo Davila. Com 37 anos, ele possui 15% da SABMiller, a segunda maior cervejaria do mundo. Sua fortuna é de US$ 11,1 bilhões.

Entre os 31 bilionários com menos de 40 anos, um é brasileiro. Eduardo Saverin, um dos fundadores do Facebook, tem 31 anos e é o oitavo entre os mais jovens. Sua fortuna é de US$ 4,1 bilhões, segundo a Forbes.

Dos 31 nomes abaixo de 40 anos, 13 são dos Estados Unidos. Para continuar com 31 integrantes no ano que vem, serão necessários cinco novos bilionários, já que cinco nomes estão com 39 anos.

Lista dos bilionários mais jovens

Lista dos bilionários mais jovens

Do Terra

Patrícia Poeta e Sandra Annenberg - João Miguel Jr/Zé Paulo Cardeal/TV Globo

Patrícia Poeta e Sandra Annenberg – João Miguel Jr/Zé Paulo Cardeal/TV Globo

A Globo está preparando uma ação especial para comemorar o Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de março.

Nesse dia, todos os programas da emissora (incluindo entretenimento, jornalismo e esporte) farão menção à data, seja abordando assuntos relativos ao tema seja substituindo apresentadores homens por âncoras mulheres.

Será o caso do “Jornal Nacional”, que pela primeira vez terá em sua bancada duas representantes do sexo feminino.

Além de Patrícia Poeta, que já comanda o programa normalmente, William Bonner será substituído por Sandra Annenberg.

Desse modo, o “Jornal Hoje” será apresentado nesse dia por Renata Capucci. No esporte, Cris Dias substitui Tiago Leifert no “Globo Esporte”.

A ação deve ser repetida nas emissões regionais. Em São Paulo, por exemplo, o “SPTV” será comandado por Monalisa Perrone.

E o “Jornal da Globo”, que não tem edição aos sábados, apresentará uma coluna especial de Nelson Motta sobre o tema na sexta-feira (7), abrindo as comemorações.

Do F5

Susie Wollf, pilota de desenvolvimento da Williams (Foto: Divulgação)

Pilota de desenvolvimento da Williams guiará o FW36 em dois treinos livres durante 2014. Chefe adjunta, no entanto, não tem planos para inglesa virar titular futuramente

No início desse mês, a Sauber anunciou Simona de Silvestro como pilota afiliada. Trata-se de um programa de preparação, com testes de pista, simuladores, preparação física e psicológica para que a suíça de 25 anos adquira a superlicença e se torne pilota titular em 2015. Nesta segunda-feira, a Williams confirmou a permanência de outra presença feminina na F-1: Susie Wolff, de 31 anos, continua no papel de pilota de desenvolvimento. Neste ano, porém, o contrato de Susie prevê um avanço: a oportunidade de guiar, ao longo do ano, o FW36 em dois treinos livres das sextas-feiras, em GPs ainda não definidos. Isso fará da britânica a primeira mulher a participar de um fim de semana de GP desde a italiana Giovanna Amati, que em 1992 disputou treinos classificatórios em três ocasiões tentando, sem sucesso, classificar-se para corridas. No entanto, Claire Williams, chefe adjunta da equipe, explicou que, apesar do desejo da pilota de 31 anos em se tornar titular algum dia, não há planos para que a britânica assuma esse posto futuramente no time dos brasileiros Felipe Massa e Felipe Nasr.

- Susie tem trabalhado como pilota de desenvolvimento para o time, o que é um trabalho muito importante em razão de a Fórmula 1 ser uma corrida de desenvolvimento. Ela trabalha com nossos engenheiros na fábrica para ajudar no desenvolvimento do carro. Mas temos pilotos titulares e reservas e Susie tem um papel de valor e está exercendo bem esse papel no momento – explicou.

Do Globo Esportes

Marina Silva por Renata Castelo Branco

Marina Silva por Renata Castelo Branco

A cúpula do PSB recebeu a informação de que a ex-senadora Marina Silva já está disposta a anunciar em breve a definição de que será vice na chapa presidencial encabeçada pelo governador Eduardo Campos (PSB-PE).

Nos bastidores, Marina já admite que será candidata a vice, o que vem negando publicamente. Nesta terça em um reunião em São Paulo, ela deixou clara sua disposição para integrantes da Rede.

Há uma pressão interna entre os militantes da Rede para que a definição de vice só seja anunciada depois da definição dos palanques regionais, especialmente em São Paulo. Mas segundo relatos passados ao PSB Marina já estaria convencida de que é preciso anunciar logo a definição.

Do Blog do Camarotti

Janaina Fortes, de 31 anos, fez campanha para doação de sangue (Foto: Arquivo Pessoal/Janaina Fortes)

Janaina Fortes, de 31 anos, tinha câncer no fígado e precisava operar. Hospitais de Santos não tinham sangue suficiente e ela mobilizou doadores.

Uma jovem de Santos, no litoral de São Paulo, fez uma campanha de doação de sangue nas redes sociais depois que sua cirurgia foi cancelada por falta de estoque de sangue no Hospital Guilherme Álvaro. Só depois da campanha, ela conseguiu mobilizar dezenas de pessoas e realizar o procedimento cirúrgico para a retirada dos tumores do fígado.

Janaina Fortes, de 31 anos, descobriu que tinha câncer no fígado no começo do ano passado. Formada em logística, a jovem saiu de Santos para trabalhar nos Estados Unidos. Nas primeiras semanas em território americano, Janaina passou mal e foi submetida a uma cirurgia. De acordo com o pai dela, o aposentado Jadir Matheus, Janaina fez uma série de exames, retornou ao Brasil e descobriu a doença. “Ela começou o tratamento aqui em Santos. Fez quimioterapia por cerca de 3 ou 4 meses. Ela estava com três nódulos grandes e com a quimioterapia reduziu o tamanho deles para poder operar”, explica.

A cirurgia de Janaina estava marcada para o dia 21 de janeiro, mas ela só poderia realizar o procedimento com uma condição. “O médico queria quatro bolsas de sangue, pelo menos. Só tinha duas”, lembra o pai. Por isso, Janaina resolveu fazer uma campanha em sua página na rede social. Ela postou uma mensagem no dia 21 de janeiro anunciando que estava indo realizar a cirurgia, dizendo que o problema de saúde dela era sério e que iria precisar de sangue. Ela indicou os locais de doações de sangue em Santos e pediu orações. A mensagem foi compartilhada por centenas de pessoas, o que ajudou a informação a ser divulgada e mobilizou dezenas de doadores.

Alguns dias depois, porém, Janaina publicou novamente nas redes sociais um novo pedido. Segundo ela, a cirurgia tinha sido adiada por falta de estoque de sangue no Hospital Guilherme Álvaro. Ela agradeceu aos amigos doadores e disse que continuaria aguardando o dia da cirurgia, que tinha sido remarcada para 31 de janeiro. A segunda mensagem publicada por Janaina foi bastante compartilhada novamente vezes e atraiu mais doadores ao banco de sangue.

Na última sexta-feira (31), Janaina Fortes foi internada no Hospital Guilherme Álvaro para realizar a cirurgia. Segundo o pai dela, os três nódulos foram retirados. “De acordo com os médicos, a cirurgia foi feita com sucesso”, conta Matheus. Janaina permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.

Para o pai dela, a campanha na internet mobilizou as pessoas a doarem sangue. Só assim, a filha dele conseguiu realizar a cirurgia. “Foi muito bom. É o meio mais rápido hoje em dia. Anunciou ali e veio bastante gente. Teve gente que veio que eu nem conhecia”, afirma.

Matheus afirma que gostaria que isso acontecesse mais vezes, não apenas por causa de uma campanha. “Eu acho que as pessoas tem que ter consciência e não esperar uma pessoa ou um parente precisar de sangue. Gasta pouco tempo para doar, tira sangue e pronto”, comenta Matheus.

Estoques baixos

De acordo a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em razão da queda de doações registrada nos meses de dezembro e janeiro, o Hemonúcleo de Santos está com seu estoque de sangue 80% aquém do necessário.

O Hemonúcleo de Santos é responsável pelo abastecimento de cinco hospitais públicos da região. Por isso, todo sangue doado é distribuído para hospitais e clínicas e pode beneficiar mais de um paciente. A unidade precisa com urgência de doadores de sangue do tipo O, positivo e negativo, que se encontra em situação mais crítica de abastecimento.

A baixa quantidade de estoque de sangue é uma realidade não apenas no Hemonúcleo de Santos, que fica Hospital Guilherme Álvaro. Na Casa de Saúde de Santos, algumas cirurgias também poderão ser desmarcadas por falta de sangue.

Ainda segundo a secretaria, com a passagem das festas de fim de ano, são necessárias mais doações por conta do aumento dos acidentes que acontecem nesse período. Além disso, outro motivo que ajuda na queda das doações é o período de férias, quando boa parte da população costuma fazer viagens.

Como doar sangue?

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 67 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos precisam de autorização dos responsáveis), pesar no mínimo 50 kg e estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

É necessário estar em boas condições de saúde e evitar alimentação gordurosa pelo menos quatro horas antes da doação. Quem já é doador precisa respeitar os intervalos. Homens podem doar sangue quatro vezes por ano, em intervalos de 60 dias, e as mulheres até três vezes em doze meses, com pausas de 90 dias. Há locais de doação de sangue em vários pontos da Baixada Santista.

Do G1

O médico Asim Shahmalak examina uma das pacientes vítimas de ataque de ácido no Paquistão (Foto: Shakil Adil/AP Images for Crown Clinic)

Cirurgião gastou R$ 200 mil do próprio bolso para fazer cirurgias. Seis mulheres foram operadas na cidade de Karachi, no sul do país.

Um cirurgião fez operações reconstrutivas em seis mulheres desfiguradas por ataques com ácido no Paquistão. O médico Asim Shahmalak, que vive no Reino Unido, gastou cerca de 50 mil libras (mais de R$ 200 mil) do próprio bolso para bancar os procedimentos, sem cobrar nada das pacientes.

As cirurgias ocorreram em uma clínica da cidade de Karachi – a mais populosa do Paquistão, localizada no sul do país –, com a ajuda de uma equipe britânica. Shahmalak havia visitado a cidade no ano passado para conhecer as mulheres, que precisavam passar por transplante de cabelo, sobrancelhas e cílios. O médico é um dos nove do mundo capazes de realizar cirurgias desse tipo.

Algumas das vítimas foram atacadas com ácido sulfúrico, que pode ser comprado por baixos preços nas ruas de Karachi.

Entre as mulheres que passaram pela cirurgia, está Kanwal Ashar, de 24 anos, que teve ácido jogado no rosto por um homem após ela ter recusado a proposta de casamento dele. Outra paciente atendida foi Kanwal Qayum, de 26 anos, vítima de um “amigo” que a atacou por ficar com ciúmes após ela ter começado a trabalhar em um novo emprego.

Do G1

Ig
abril 2014
D S T Q Q S S
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Curta!
Mulheresnopoder