"Ajudando as mulheres a liderar, vencer, governar." ✫Desde 2009✫

Comentários ‘pec 300’

Nesta segunda parte da entrevista a Secretária Regina Miki afirma que a PEC 300 não é uma pauta institucional e defende uma lei geral para as polícias civis, além de fundo de pensão e plano de carreira para nossas forças de segurança.

Para conferir a primeira parte da entrevista, clique aqui.

Regina Miki é a primeira mulher a assumir a Secretaria Nacional de Segurança Pública, órgão responsável pela gestão da política de segurança do País.

Advogada, ela foi nomeada Secretária de Defesa Social de Diadema (SP) pelo então prfeito José de Filippi (PT), hoje deputado federal. “Eu tomei um susto. Ele disse que me escolheu porque queria alguém com NSS. Eu não entendi e ele traduziu: neurônio, saliva e sapato”, conta Regina.

Sua competente atuação em Diadema fez cair em 80% a criminalidade na cidade. A convite do ministro José Eduardo Cardozo, Regina assumiu a Secretaria. Sua história é um case de sucesso, exemplo de determinação, disciplina e muita coragem.

 Confira a primeira parte da entrevista.

 


Deputada Andreia Zito - Foto Orlando Brito

A Deputada Andreia Zito do PSDB/RJ fez pronunciamento ontem, dia 21 de março cobrando que as PECs 270 e 300 relativas  Crianças Desaparecidas sejam colocadas em votação. Também  denuncia o desinteresse do Governo em colocá-las na Ordem do Dia e expressa seu descontentamento com a maneira como a oposição vem sendo tratada na Câmara.

PRONUNCIMANETO DE 21 DE MARÇO DE 2011, NO GRANDE EXPEDIENTE.

SENHOR PRESIDENTE,
SENHORES E SENHORAS PARLAMENTARES.

É com imensa satisfação que, hoje, estou aqui neste Plenário para muito bem aproveitar esta oportunidade ímpar que me foi concedida e usar este tempo para tecer comentários sobre temas que entendo da maior relevância.

O primeiro deles, na realidade, visa registrar o meu descontentamento com o papel político que estamos permitindo que esta Casa Legislativa adote. Hoje nos transformamos em meros executores de uma agenda de prioridades definida pelo Poder Executivo, através de Medidas Provisórias que trancam a pauta, deixando de lado o dever maior de apreciar as proposições de autoria de nós parlamentares e, desta forma, cumprir o juramento que todos fizemos quando aqui chegamos.

São temas importantes não só para mim, na qualidade de parlamentar, mas também para a nossa sociedade, que está clamando pela possibilidade da efetivação dessas proposições.

Refiro-me, primeiramente, à transformação em Emendas Constitucionais das PEC’s 270 de 2008 e 300 de 2008. Nesta oportunidade, venho também cobrar, aqui desta tribuna, resultados efetivos para as ações emanadas do Relatório Final da CPI das Crianças Desaparecidas. Transformar em realidade as recomendações da CPI só depende de boa vontade e de definição de políticas públicas próprias para esse fim, cujo responsável maior é o Poder Executivo Federal.

Senhores, iniciando pela PEC 270 de 2008, de minha autoria, que visa a garantir ao servidor que se aposentar por invalidez permanente o direito aos proventos integrais com paridade, é uma proposição que já tem pacificada sua aceitação por todos os membros desta Casa.

Leia o restante »

Ig
dezembro 2014
D S T Q Q S S
« nov    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Curta!
Mulheresnopoder