"Ajudando as mulheres a liderar, vencer, governar." ✫Desde 2009✫

Comentários ‘Parapan de Guadalajara’

Terezinha Guilhermina

Eram 16h45 em Guadalajara, 20h45 horário de Brasilia quando Terezinha Guilhermina largou na final dos 100m livres e cruzou a linha de chegada em 12.41 segundos para garantir o ouro no Parapan de Guadalajara.

Nos 100m da classe T11, para atletas com perda total de visão, ninguém é melhor do que a mineira de Betim.

A marca de Terezinha no México ainda é 37 milésimos de segundos acima do recorde mundial da prova, que também pertence a ela e foi conquistado em junho deste ano, na Alemanha: 12.04 segundos.

O recorde mundial da brasileira está 2.46 segundos atrás de Usain Bolt, o jamaicano recordista dos 100m livres com o tempo de 09.58.

A diferença entre Bolt e Terezinha é menor do que o tempo que você provavelmente levou para ler esta frase.

Minutos antes da vitória nos 100m, Terezinha já havia quebrado o recorde panamericano nos 400m com o tempo de 1:02.82.

Para os muitos brasileiros que ainda não foram apresentados a Terezinha, aqui vai uma breve descrição.

De uma família de 12 irmãos, onde 5 nasceram com um problema congênito chamado retinose pigmentar, Terezinha perdeu a visão logo nos primeiros anos de vida.

Quando tinha 11 anos, foi apresentada ao esporte adaptado e deram a ela duas opções: natação e atletismo.

Atletismo não era bem uma opção, já que ela não tinha um tênis para correr.

Mas, ao voltar pra casa, pediu emprestado os de sua irmã e, desde então, fez do atletismo a sua vida.

Campeã Paraolímpica, Campeã do Mundo, recordista mundial, Terezinha se tornou uma das maiores atletas do mundo nesse universo paralelo que ainda é o esporte adaptado, pouco badalado, pouco noticiado…

E nessa era de comodificação do esporte, onde o apelo comercial do nosso craque é tão ou mais importante que seus fantásticos dribles e gols, o movimento paraolímpico ainda é capaz de resgatar o poder transformador do esporte.

Leia o restante »

Ig
novembro 2014
D S T Q Q S S
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Curta!
Mulheresnopoder