"Ajudando as mulheres a liderar, vencer, governar." ✫Desde 2009✫

Bonecos criados por artesãos de Paraty enfeitam a cidade durante a Flip / Divulgação/Site Oficial

Bonecos criados por artesãos de Paraty enfeitam a cidade durante a Flip / Divulgação/Site Oficial

Indiano Suketu Mehta debate hoje urbanismo no Brasil e na Índia.

Com uma cidade histórica como cenário, começou ontem a 10ª Feira Literária Internacional de Paraty (Flip). O primeiro dia foi marcado pela homenagem feita pelo escritor Silviano Santiago ao poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, com quem organizou o livro “Carlos e Mário”, que reúne correspondências trocadas entre o poeta e o modernista Mário de Andrade entre 1924 e 1945. O tributo também teve a participação de Antonio Cícero.

Entre os destaques de hoje estão as mesas “Apenas Literatura”, às 15h, “Ficção e História”, às 17h15, com o escritor espanhol Javier Cercas e a cubana Zoé Valdés, e “Autoritarismo, Passado e Presente”, às 19h30, com o autor Luiz Eduardo Soares e Fernando Gabeira, mediada por Zuenir Ventura.

Nome aguardado, o indiano Suketu Mehta, autor “Bombaim: Cidade Máxima”, participa pela primeira vez da Flip e estará sábado, às 10h, na mesa “Cidade e Democracia”, ao lado do antropólogo Roberto DaMatta.

“Vamos falar de democracia. Tenho experiência desse processo em favelas de Bombaim e do Rio. Cheguei a conhecer pessoas da Rocinha e da Maré, e acho que Brasil e Índia têm muito a aprender em conjunto”, diz Suketo. A Flip é transmitida ao vivo no site flip.org.br/flipaovivo.php

“Drummond é exemplo inalcancável”

Escritor e jornalista, Zuenir Ventura mediará hoje na Flip o debate “Autoritarismo, passado e presente”. Sábado, ele estará na mesa “Em Família” e lançará seu romance “Sagrada Família”.

Como a literatura pode ajudar o Brasil a conseguir ampliar sua democracia?

O exercício livre da literatura, assim como do jornalismo, já é uma maneira de fortalecer e ampliar a democracia, que não vive sem a liberdade de expressão de todas as ideias e opiniões.

Esta edição celebra Carlos Drummond de Andrade. Como a obra do poeta o influenciou?

Drummond influenciou não apenas a literatura brasileira, como toda a língua portuguesa. Embora eu nunca tenha feito poesia, eu o tenho como exemplo inalcançável de vida e obra.

Da Band.com.br

Comentários fechados.

Ig
julho 2012
D S T Q Q S S
« jun   ago »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Curta!
Mulheresnopoder