"Ajudando as mulheres a liderar, vencer, governar." ✫Desde 2009✫

Rio+20 - Foto: José Paulo Tupynambá

As senadoras Ana Rita (PT-ES), Lídice da Mata (PSB-BA) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) participaram ontem do evento ONU Mulheres. O fórum, presidido pela ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, reuniu mulheres notáveis de todo o mundo, em evento paralelo à Rio+20. Elas discutiram as relações das mulheres com o Poder, os movimentos sociais, a inovação e a economia verde, entre outros temas.

Para Vanessa, o evento ganhou ainda maior relevância por estar inserido no viés que a sociedade e o governo brasileiro imprimiram à Rio+20: tratar do meio ambiente sob a óptica da sustentabilidade e da inclusão social.

— Não podemos imaginar um modelo de desenvolvimento sustentável para o mundo, que se preocupe com a inclusão e com a diminuição da miséria, sem nos preocuparmos com as mulheres. Elas são as maiores vítimas da pobreza, da sanha do capitalismo — afirmou a parlamentar, acrescentando que as mulheres pobres, negras e de famílias grandes são ainda mais excluídas.

A senadora disse que, apesar de ser um exemplo para muitos países, a democracia brasileira ainda está em “franco processo de construção” — o que pode ser observado, segundo ela, pela condição das mulheres.

— Nesta democracia em que a gente vive, nós, mulheres, ocupamos menos de 10% das cadeiras do Parlamento. — disse.

Lídice da Mata ressaltou a importância de a reunião mostrar que as questões ambientais são valorizadas pelas mulheres de todas as nações. De acordo com ela, o desenvolvimento e a sustentabilidade fazem parte da óptica feminina.

Já Ana Rita confia no sucesso da Rio+20 e disse que o planeta espera posições mais audaciosas do encontro.

Do Jornal do Senado

Comentários fechados.

Ig
junho 2012
D S T Q Q S S
« mai   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Curta!
Mulheresnopoder