"Ajudando as mulheres a liderar, vencer, governar." ✫Desde 2009✫

Arquivos para a maio, 2011

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, recebeu nesta terça-feira, em Brasilia, a bancada feminina da Câmara dos Deputados. Além de conhecer as ações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), as parlamentares entregaram ao ministro uma cópia do PL 6653, que trata da igualdade entre as mulheres e homens no mundo do trabalho.

Ao receber o documento, o ministro destacou dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), onde mostra a participação desse público. “No mercado de trabalho, podemos destacar, conforme a RAIS, que as mulheres com nível superior completo são maioria esmagadora. O dado negativo é que mesmo assim, com melhor escolaridade e por estarem em número maior nesta faixa, elas ganham bem menos do que o homem”, relatou.

Lupi também mostrou às parlamentares as ações da pasta onde as mulheres têm tido participação relevante, como o plano de capacitação profissional para os beneficiários do Bolsa-Família: cerca de 60% a 70% das vagas teriam sido ocupadas pelo universo feminino.

RAIS – Segundo a RAIS, o nível de emprego da mão-de-obra feminina registrou crescimento de 7,28%, superior aos 6,70% obtidos pelo universo masculino. O comportamento resultou na ligeira elevação da participação da mulher no total de empregos formais, de 41,4% em 2009, para 41,6% em 2010, o que dá continuidade ao processo de expansão da força de trabalho feminina, verificado nos últimos anos.


Fernanda Young

Corpo tatuado, visual diferente e personalidade forte. Atriz, roteirista, escritora, apresentadora de TV e mãe. A carioca Fernanda Young parece ser mesmo desdobrável. Para contar um pouco mais sobre sua história e presentear o público com declarações polêmicas, Fernanda estará no próximo Palco Iguatemi, no dia 31 de maio, para um bate-papo com o jornalista Fred Ferreira.

O evento será realizado no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Iguatemi Brasília, às 19h30. Após o bate-papo, Fernanda Young fará uma sessão de autógrafos. Nessa edição, o público também pode participar enviando perguntas antecipadamente, pelo facebook e twitter do Iguatemi (@Iguatemi_bsb).

Sobre Fernanda Young

Como roteirista, Fernanda escreveu os episódios de uma das séries de maior sucesso global, Os normais, programa que logo depois, se transformou em longa-metragem. Na GNT, apresentou o famoso Irritando Fernanda Young. Ao longo da carreira escreveu 10 livros, dentre eles os fenômenos de venda Vergonha dos pés, Aritmética e Pau. Atualmente,é roteirista da série Macho Men exibida na Rede Globo.

O evento é gratuito e sujeito a lotação do teatro. Os ingressos devem ser retirados no mesmo dia, na Livraria Cultura do Iguatemi Brasília, a partir das 12h. Vale lembrar que a classificação indicativa é de 14 anos.

Serviço
Palco Iguatemi com Fernanda Young
Data: 31/5/2011
Horário: 19h30
Local : Iguatemi Brasília – Livraria Cultura, Teatro Eva Herz
Endereço: SHIN CA 4, Lote A, – Lago Norte – Brasília/DF
Importante:
A entrada é gratuita e sujeita a lotação do teatro.
A capacidade do teatro é de 198 pessoas.
Os ingressos devem ser retirados na bilheteria da Livraria Cultura, a
partir das 12h.

O talk show começa às 19h30, pontualmente, e o ingresso só é válidoaté o horário definido.

Serão distribuídos dois ingressos por pessoa.

Classificação indicativa: 14 anos

Do Primeira Edição

Segundo a OMS, o tabagismo irá matar mais de 16 mil pessoas por dia em 2011

Arte RatoFX

Motivos não faltam para extinguir o fumo da sua rotina. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, no último dia 27 de maio, que o tabaco irá matar nada menos que seis milhões de pessoas somente em 2011, sendo 600 mil fumantes passivos. Se esses números continuarem aumentando, a estimativa é que, em 2030, oito milhões de pessoas morram por ano por conta desse péssimo hábito.

O Dia Mundial sem Tabaco (31 de maio) foi criado pela OMS em 1987, justamente para tentar reduzir esses números alarmantes. O objetivo é atrair a atenção do mundo para a epidemia do tabagismo – que matou 100 milhões de pessoas no século XX – e as mais de 50 doenças relacionadas a ele que poderiam ser evitadas. Governos de diversos países, especialistas e estudos científicos caminham para uma mesma direção: alertar que o fumo faz mal e causa inúmeros malefícios no organismo. Confira alguns deles:

1. Redução de olfato e paladar

O fumo traz sérias alterações na boca e no nariz. “Os agentes químicos presentes no cigarro atuam como irritantes da mucosa bucal, o que resseca e aumenta a camada de queratina”, explica a nutricionista Thais Souza, da Rede Mundo Verde. Ela explica que o fumo promove alterações nas papilas gustativas, o que impede que o fumante sinta o real sabor dos alimentos. Além disso, o cigarro é prejudicial para a mucosa olfativa, já que seu efeito térmico pode levar a lesões que alteram o olfato.

2. Doenças gastrointestinais

A digestão já fica prejudicada por conta das alterações no paladar. Para completar o desastre, a nicotina no sistema digestivo provoca a diminuição da contração do estômago e provoca irritação. O uso contínuo do cigarro enfraquece o músculo que impede o refluxo, o que aumenta o contato de ácido gástrico com a mucosa esofágica. O tabaco ainda facilita a infecção por bactérias causadoras da úlcera gástrica.

3. Rugas e pele envelhecida

Além dos dentes amarelados e do mau hálito, a pele tende a envelhecer mais rápido nos fumantes. “Existem alguns estudos feitos com gêmeos, em que somente um tinha o hábito de fumar, que comprovaram que aquele que fumava poderia aparentar até oito anos a mais que o irmão”, conta o cirurgião plástico Gerson Luiz Julio.

Isso acontece porque a pele diminui a produção de colágeno e perde brilho e elasticidade. De acordo com Gerson, o aparecimento precoce de rugas também é provável, o que deixa a pele com um aspecto pardo ou amarelado. “Outra característica que os fumantes normalmente expõem na face são as populares manchas”, completa o profissional.

4. Câncer de boca

De acordo com o diretor do Departamento de Estomatologia do Hospital do Câncer, Fábio de Abreu Alves, 95% dos pacientes com câncer de boca fumam. O motivo é a composição do cigarro: “Ele é produzido por cerca de 4.700 substâncias tóxicas, sendo 60 cancerígenas”, diz o especialista. Esse emaranhado de elementos nocivos presentes no tabagismo ainda é responsável por diversos outros tipos de câncer, principalmente nas vias aéreas, como laringe, esôfago e pulmão.

O dentista Marcelo Kyrillos, da clínica odontológica Ateliê Oral, também explica que a nicotina desestrutura a parte óssea da boca e danifica a estética vermelha natural da gengiva. O esmalte dos dentes é atingido pelo alcatrão. Ela penetra no esmalte superficial e causa o escurecimento deles.

5. Problemas de visão

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer, INCA, os fumantes apresentam um risco duas vezes maior de catarata e de duas a três vezes maior de desenvolver a degeneraçãomacular relacionada à idade.

O oftalmologista Virgilio Centurion, diretor do Instituto de Moléstias Oculares, conta que os efeitos maléficos do tabagismo também estão associados à queda das pálpebras. “Isso pode provocar uma diminuição do campo visual e o aparecimento da oftalmopatia de Graves, doença que apresenta como sintomas retração palpebral, edema palpebral, lacrimejamento,fotofobia, sensação de corpo estranho, entre outros”, afirma o profissional.

6. Alteração das funções dos genes

A exposição à fumaça de cigarro altera a formação das células por conta do comprometimento da função de alguns genes, segundo um estudo realzado pela Southwest Foundation for Biomedical Research, nos Estados Unidos.

Os cientistas analisaram 1.200 pessoas e identificaram 323 genes que sofrem alterações na hora de converter informações genéticas em funções celulares por causa da fumaça do cigarro. Essas alterações têm grande influência negativa no sistema imunológico e um forte envolvimento no processo de morte das células e desenvolvimento de câncer.

7. Anulação dos efeitosbenéficos de beber com moderação

A comprovação vem de um estudo da Universidade de Cambridge (Inglaterra) com 22 mil participantes. De acordo com os cientistas, beber com moderação (de três a 14 doses por semana) diminui as chances de um AVC, ou seja, uma redução de 37% no risco de acidentevascular cerebral.

No entanto, os fumantes que consumiam uma quantidade similar de álcool não apresentavam tal declínio em suas chances para o curso. Vale lembrar também que já era comprovado que pessoas que fumam têm um risco 64% maior de ter um acidente vascular cerebral do que aquelas que nunca fumaram.

8. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

O tabagismo é a principal causa da DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), complicação definida pela presença de obstrução progressiva do fluxo aéreo. “O perigo de desenvolver DPOC em um grupo de fumantes de dois maços de cigarros por dia é aproximadamente 4,5 vezes maior que para os não-fumantes”, conta a fisioterapeuta Adriana Marques Battagin, especialista em fisioterapia cardiorrespiratória.

Ela explica que o impacto da DPOC sobre o indivíduo portador não se dá somente na limitação física para a execução das atividades da vida diária, mas também nas relações afetivas, conjugais, sexuais, no lazer e no exercício profissional. Em decorrência da limitação física, muitos doentes tornam-se amplamente dependentes de seus familiares, despertando um sentimento de incapacidade e contribuindo para a diminuição de sua auto-estima e a alteração de humor.

9. Doenças neurológicas

Cientistas do National Brain Research Center, da Índia, descobriram uma ligação direta existente entre tabagismo e danos cerebrais. Um composto do cigarro, chamado NNK, desencadeia uma resposta exagerada do cérebro a partir de células imunes no sistema nervoso central.

Os glóbulos brancos, que normalmente eliminam células danificadas, passam a atacar células saudáveis, resultando em graves danos neurológicos. De acordo com os pesquisadores, a substância é considerada pró-cancerígena, o que significa que pode causar câncer quando é modificada por processos metabólicos do corpo, além de desencadear distúrbios como a esclerose múltipla.

10. Infertilidade em mulheres e homens

O ginecologista Assumpto Iaconelli Júnior conta que, nas mulheres, o tabagismo pode causar: antecipação da menopausa, aumento de irregularidades menstruais, alterações hormonais, menor qualidade dos óvulos e embriões e dificuldade de implantação do óvulo.

“Observamos na nossa clínica, que realiza tratamentos de fertilização in vitro, que mulheres que fumam têm menor taxa de sucesso e precisam do dobro de tentativas, em média, em relação às não tabagistas, para conseguir uma gestação”, completa o especialista.

Já nos homens, o cigarro afeta a formação e diminui a mobilidade dos espermatozóides, piora o potencial de fertilização e aumenta o estresse oxidativo (radicais livres).

11. Problemas no coração

A complicação cardiovascular decorrente do cigarro afeta até mesmo o fumante passivo. Pesquisadores do Departamento de Cardiologia do Erasme Hospital e a Univesité Libre de Bruxelles, na Bélgica, comprovaram que respirar as substâncias do cigarro afetam várias funções do sistema vascular arterial – e mesmo quando já não há mais fumaça no ar.

O tabagismo – tanto ativo quanto passivo – provoca elasticidade do sistema vascular. O presidente da Sociedade Brasileira de Hipertensão, Fernando Nobre, alerta: “Essa elasticidade traz danos para a manutenção de uma pressão arterial saudável, além de poder evoluir para outros problemas, como o AVC”.

12. Complicações na maternidade

Gravidez definitivamente não combina com cigarro. “Abortos espontâneos, nascimentos prematuros, bebês de baixo peso, mortes fetais e de recém-nascidos, complicações com a placenta e episódios de hemorragia ocorrem mais frequentemente quando a mulher grávida fuma”, afirma o ginecologista Aléssio Calil Mathias.

Segundo dados do INCA, um único cigarro fumado por uma gestante é capaz de acelerar, em poucos minutos, os batimentos cardíacos do feto, devido ao efeito da nicotina sobre o seu aparelho cardiovascular. Um estudo da Universidade de York, no Reino Unido, também aponta que mulheres que fumam na gravidez têm maior risco de ter filhos hiperativos e com problemas de atenção na escola.

E não é só: o pneumologista Sergio Ricardo Santos, presidente da Comissão de Tabagismo da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), ainda dá o alerta de que bebês que convivem diretamente com fumantes têm maiores chances de morrer sem nenhuma causa aparente, a chamada Síndrome da Morte Súbita Infantil

Maiss informações: http://adidosembrasilia.blogspot.com

Da Veja

Eventos no Píer Mauá, no Rio, reúnem desfiles e encontro para negócios, no setor da economia. Produção do estado corresponde a 20% do setor no Brasil

Foto Wallace Teixeira/Foroarena

O Verão 2012 já começou para a moda carioca. A 19ª edição do Fashion Rio está oficialmente aberta, com o tema Universo Tropical. Também começou nesta segunda-feira o Rio-à-porter, onde acontecem os maiores negócios do país no ramo da moda, impulsionados pelos bons ventos que sopram na direção do Rio de Janeiro. Firjan, SEBRAE, Luminosidade, Prefeitura, ABIT, Oi, Instituto Pereira Passos e Ipanema abriram o Fashion Rio em coletiva com brunch do Aquim Buffet, no Espaço Tom Jobim, entusiasmados com o crescimento galopante dos negócios realizados na moda carioca. Em números, essa empolgação se traduz nos mais de 18 milhões de reais em investimentos no evento e os 90.000 participantes esperados nos seis dias de desfiles e encontros na zona portuária do Rio.

Paulo Borges, da Luminosidade, uma das organizadoras do evento, assumiu sua animação de iniciante, considerando emblemático o fato de a semana de moda comportar três exposições que misturam história, cultura brasileira, arte clássica e design contemporâneo. A junção de conceitos é a prova de que a moda vai muito além das roupas e acessórios. Moda, para os organizadores do Fashion Rio, é hoje o maior cartão de visitas do Rio de Janeiro, o setor mais promissor, o que emprega mais e melhor.

Para se ter uma ideia do crescimento do setor, há 10 anos, o quilo do produto brasileiro exportado custava 20 dólares, contra os atuais 100 dólares. Segundo Carlos Mariani Bittencourt, a nova assinatura do sistema Firjan – informação, formação e transformação – aponta diretamente para a moda. Várias ações da Firjan, como o Fórum Empresarial da Moda, a realização do Fashion Rio e do Rio-à-porter, que cria as condições para a realização dos negócios e a parceria com o SENAI, para o ensino profissionalizante, fizeram com que, nos 10 anos de Fashion Rio, a moda tenha se tornado o grande empregador do Rio de Janeiro.

De acordo com a Firjan, são 50.000 empregados só nas confecções. O Rio produz 20% de toda a moda do Brasil. Recentemente, a Firjan adquiriu o palacete Linneo de Paula Machado, na Rua são Clemente, 213, em Botafogo, em frente ao Colégio Santo Inácio, onde vai nascer um Centro Cultural voltado para a moda, o design e a criatividade cariocas, o mais novo xodó de Eduardo Eugênio.

Fernando Pimentel, da ABIT, em sua fala, foi além das semanas de moda e seu glamour e apontou a necessidade da criação de políticas macroeconômicas para fomentar a produção na indústria têxtil e na manufatura do município, de forma a alinhar a demanda de qualidade do mercado internacional com a produção carioca. A complexa cadeia produtiva da moda começa no campo e termina no consumidor e o caminho entre um e outro é longo e precisa de desfragmentação. Fernando é veemente ao afirmar que o criador brasileiro precisa ter as mesmas condições de trabalho do cenário mundial, se quer competir de igual para igual.

Cezar Vasquez, do SEBRAE, falou sobre a importância da promoção da marca da moda do Rio, focando nos pólos de confecção e levando empresários a discutir idéias para fortalecer o ambiente produtivo da moda, mesmo fora dos grandes centros de produção. Ricardo Henriques, do Instituto Pereira Passos, destacou o movimento dos pequenos ateliês na inovação e na sofisticação da moda produzida por aqui, ampliando a criatividade para além da moda praia. Atualmente, o Rio de Janeiro exporta para nada menos que 30 países. A Zona Oeste também tem importância fundamental na indústria carioca, já que tem se revelado a grande produtora de moda para o segmento C e a maior exportadora para o Norte e o Nordeste. Entre as diretrizes do Instituto, a questão ambiental, através da busca de novos materiais, de produtos e meios de produção sustentáveis e o fortalecimento da imagem do Rio de Janeiro como um dos distritos mais criativos do mundo que não se descuida da sustentabilidade. Como ele mesmo disse, “a moda é a praia do Rio de Janeiro”.

Confira!

Santa Joana D´Arc

Filha de Jaques D’Arc e Isabel, camponeses muito pobres, Joana nasceu em Domrémy, na região francesa de Lorena, em 6 de janeiro de 1412. Cresceu no meio rural, piedosa, devota e analfabeta, assinava seu nome utilizando uma simples, mas significativa, cruz. Significativa porque já aos treze anos começou a viver experiências místicas. Ouvia as “vozes” do Arcanjo Miguel, das Santas: Catarina da Alexandria e Margarida da Antioquia, avisando que ela teria uma importante missão pela frente e deveria se preparar para ela. Os pais, no início não deram importância , depois acharam que estava louca e por fim acreditaram, mas temeram por Joana.

A França vivia a guerra dos cem anos com a Inglaterra, governada por Henrique VI. Os franceses estavam enfraquecidos com o rei deposto e os ingleses tentando firmar seus exércitos para tomar de vez o trono. As mensagens que Joana recebia exigiam que ela expulsasse os invasores, reconquistasse a cidade de Órleans e reconduzisse ao trono o rei Carlos VII, para ser coroado na catedral de Reims, novamente como legítimo rei da França. A ordem para ela não parecia impossível, bastava cumpri-la, pois tinha certeza que Deus estava a seu lado. O problema maior era conseguir falar pessoalmente com o rei deposto.

Conseguiu aos dezoito anos de idade. Carlos VII só concordou em seguir seus conselhos quando percebeu que ela realmente tinha por trás de si o sinal de Deus. Isso porque Joana falou com o rei sobre assuntos que na verdade eram segredos militares e de estado, que ninguém conhecia, a não ser ele. Deu-lhe então a chefia de seus exércitos. Joana vestiu armadura de aço, empunhou como única arma uma bandeira com a cruz e os nomes de Jesus e Maria nela bordados, chamando os comandantes à luta pela pátria e por Deus.

E o que aconteceu com a batalha que teve aquela figura feminina, jovem e mística, que nada entendia de táticas ou estratégias militares, à frente dos soldados, foi inenarrável. Os franceses sitiados reagiram e venceram os invasores ingleses, livrando o país da submissão. Carlos VII foi então coroado na catedral de Reims, como era tradição na realeza francesa.

A luta pela reconquista demorara cerca de um ano e ela desejava voltar para sua vida simples no campo. Mas o rei exigiu que ela continuasse comandando os exércitos na reconquista de Paris. Ela obedeceu, mas, foi ferida e também traída, sendo vendida para os ingleses, que decidiram julga-la por heresia. Num processo religioso, grotesco, completamente ilegal, foi condenada à fogueira como “feiticeira, blasfema e herética”. Tinha dezenove anos e morreu murmurando os nomes de Jesus e Maria, em 30 de maio de 1431, diante da comoção popular na praça do Mercado Vermelho, em Rouen.

Não fossem os fatos devidamente conhecidos e comprovados, seria difícil crer na existência desta jovem mártir que sacrificou sua vida pela libertação de sua pátria e de seu povo. Vinte anos depois o processo foi revisto pelo Papa Calisto III, que constatou a injustiça e a reabilitou. Joana d’Arc foi canonizada em 1920 pelo Papa Bento XV, sendo proclamada padroeira da França. O dia de hoje é comemorado na França como data nacional, em memória de Santa Joana D’Arc, mártir da pátria e da fé.

Do Uol

Christine Lagarde

A ministra francesa das Finanças e candidata à direção do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, iniciará na segunda-feira no Brasil as visitas aos países emergentes que fará como parte da campanha para chegar ao cargo.

Lagarde declarou que começará sua campanha pelo Brasil nesta segunda-feira porque foi o primeiro país a respondê-la.

“Eu decidi visitar todos os países emergentes”, declarou a ministra no domingo à emissora de rádio francesa Europe 1.

“Eu pedi para visitar o Brasil, a China, a Índia e alguns países da África”, disse, acrescentando que provavelmente também visitará alguns países do Oriente Médio.

Os países emergentes “são aqueles que expressam atualmente uma preocupação e uma frustração. Eles querem que seus interesses e sua situação econômica sejam reconhecidos e expressados na direção dos órgãos internacionais”, declarou.

“Querem saber se os candidatos (à direção do FMI) têm vocação universal”, destacou.

Os BRICS, grupo que reúne as cinco principais potências emergentes (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) têm criticado o controle dos europeus sobre o cargo de diretor-gerente do FMI, mas não foram capazes de entrar em acordo sobre um único candidato.

O diretor do FMI é tradicionalmente um europeu, enquanto os americanos ocupam o cargo principal do Banco Mundial.

Christine Lagarde confirmou sua candidatura à direção do FMI após a renúncia do também francês Dominique Strauss-Kahn, que reponde a acusações de violência sexual em Nova York.


Arte RatoFX

Coisas simples, é por aí que devo começar. Cuidar de uma planta, depois de um bicho, depois de uma gente. Uma gente, assim, do meu tamanho. Se cumprir as tarefas simples com destreza, aí sim, pensar em reproduzir uma miniatura de gente.

- Por que tanta gente pula todas essas etapas, dá conta de tudo e eu não posso?

- Por causa do seu histórico.

Ele nunca dá as repostas que eu quero ouvir. Diz que deve me fazer pensar, que esse é o trabalho dele. Trabalho chato, isso é o que eu penso.

Coisas simples, ele disse. Então comprei a planta no primeiro dia. Um cactos. Achei que seria a planta mais simples para se cuidar. Dei nome, coloquei na janela pra pegar sol e até conversava com ele de vez em quando. Godofredo morreu em uma semana. Afogado, disse o rapaz da floricultura, e tratou logo de me vender uma violeta.

- Essa é resistente.

- Tá certo, obrigada.

Durou um mês. Pensei em dar nome, mas resolvi que seria melhor esperar uns três meses pra ver se iria vingar mesmo, sabe? Estou tentando evitar envolvimento emocional. Fiquei triste com o que aconteceu com Godofredo. Um cactos morrer afogado é, definitivamente, um assassinato de planta. Pois bem, tive o maior cuidado pra não afogar a violeta. Qual foi o resultado? Morreu seca!

Desde pequena, doutor, ela sempre foi oito ou oitenta, minha mãe diz. Até hoje não sei porque ela tem de vir às sessões comigo. Uma com ela, outra sem. Prefiro as que ela não vem, é claro! Ele diz que é importante o apoio familiar. Importante pra quem? Eu penso.

Quase nunca falo, me limito a perguntar coisas do cotidiano. Um dia eu disse que estava escrevendo. Ele se animou e pediu pra ver. Enrolei três sessões com isso. Conversávamos sobre o que eu poderia escrever, o tanto que iria me fazer bem e, quando ele pedia pra ver, eu mudava de assunto. Disse que era muito tímida, ele acreditou.

No início da quarta sessão ele, praticamente, me obrigou a mostrar o bloquinho. Entreguei uma lista de feira. Ele ficou tão nervoso que terminou a sessão quinze minutos mais cedo. Achei que ele ia me colocar num cantinho pra pensar, igual minha mãe fazia, e ri. Ele não viu.

Plantei alecrim, sálvia e manjericão. O manjericão completou seis meses de idade essa semana. Não vai ganhar nome, por mais que dure. Não quero apego, senão vou acabar me sentindo mal por comer partes dele todos os domingos. É, domingo é dia de macarronada na casa da minha mãe e eu, agora, sou a responsável pelos temperos. Quero dizer, pelo tempero, porque só o manjericão conseguiu sobreviver.

Minha mãe diz que é bom ter responsabilidades, diz que isso deixa a gente mais atenta. Não sei se me deixa mesmo mais atenta, mas lenta, isso com certeza. Duas vezes eu tive que voltar pra buscar o manjericão, de ônibus, no domingo. Imagina a hora que saiu o almoço! Era tarde até pra almoço de domingo.

Ninguém falou nada. Eles me olham como se sentissem pena de mim. Condescendente, eu disse. Nenhum comentário sobre o assunto, elogiaram “o emprego da palavra”, pode? Eles pensam que sou retardada. Eu não falo nada.

Guardei dinheiro pra comprar um cachorro, mas acabei pegando um vira-latas que achei na rua. Não foi por causa do dinheiro, não. Eu não ligo pra essas coisas. É que ele tinha um olhar tão triste, tão perdido, tão inocente que pensei estar me vendo no espelho. Se eu tivesse um irmão gêmeo, com certeza seria aquele cachorro. Ah não, eu tive um irmão gêmeo. Ele morreu. Caiu no chão quando era pequeno.

Foi sem querer, eu disse.

Carolina Vianna

Carolina Vianna é fotógrafa, Poderosa e escreve para o Mulheres no Poder.


Começa essa segunda feira 30 de maio a Semana dos Alimentos Orgânicos 2011.

Como sabemos, os produtos orgânicos não utilizam pesticidas ou agrotóxicos em seu cultivo, ajudando a melhorar nossa saúde e proteger o meio ambiente!

Confira a programação no Distrito Federal clicando em leia mais:

Leia o restante »

Ig
maio 2011
D S T Q Q S S
« abr   jun »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Curta!
Mulheresnopoder